Toda a luz que resta

Dedicado ao Rui e à Isa Em memória do Tio Rui, e de todos os tantos outros Parcialmente inspirado em "One more light", da banda Linkin Park Em um céu de bilhões de estrelas, quem se importa se uma mais se apaga?Se já fraca, esta estrela pouco brilha? Se já velha, poucos em seu brilho … Continue lendo Toda a luz que resta

A lagarta e a náusea

[1]Há não muito tempo atrás, ainda numa outra vida, eu andava tranquilo pela rua, e estava sem máscara sem me sentir nu, e havia pessoas a conduzir suas vidas por ali; e lá ia eu, e de repente vi à minha frente uma lagarta - uma lagarta gorda, seus múltiplos passos a dar minúsculos passos, … Continue lendo A lagarta e a náusea

Condicional

Que acasos esparsos me ungissem os passos me aguardassem pelas curvas mais agudas da trilha   Que me tingissem alvores, rubores, negrumes As gulas, ventos, doces tempos Toda a certidão, hesitação, patifaria   Que houvesse descaso, esparramado docemente ao sabor das ventanias   Que eu perdesse tudo, tudo tudo em que me reconheço, que só … Continue lendo Condicional

Lamento do Império Colonial

Vínhamos - não todos, todos. Era um engano imenso, do tamanho de um país. Estávamos unidos, uma farsa só, bandeiras a tremular, corações a tremular, pensamentos, todos tão seguros, hasteados nos mais altos mastros. Sorríamos uns aos outros, encantados conosco. Era uma festa, e era uma redenção, uma luta ganha de antemão. Uma luta ganha … Continue lendo Lamento do Império Colonial