Alice na trincheira

  Este não é um texto de ficção, é apenas o relato de um acontecimento fantástico. Recebi, entre junho e agosto do ano passado, as cartas que abaixo torno públicas. Não sei por que as recebi, nem quem as enviou; investiguei a possibilidade de se tratar de um erro dos correios, ou material publicitário insólito, … Continue lendo Alice na trincheira

Eu disse abrigo?

Se eu sigo sigo sigo, a buscar, em desabrigo, se eu encontrar o que persigo, que não tem nome, meu castigo será decerto não reconhecê-lo, vê-lo estranho a me desvencilhar de mim. Até que um dia, claro: até que um dia se me ofereça a clara visão dele, ou de outro como ele, a acenar … Continue lendo Eu disse abrigo?

Paradoxos da sombra e do espólio de David

Imagem atribuída a Yeshua Hamashia em calendário de parede brasileiro, 2019   Habitantes do Brasil em um culto em adoração a Yeshua Hamashia, também em 2019   A muitos causa espécie a extensão, o vulto e o caráter mesmo da seita organizada em redor do profeta Yeshua Hamashia; parece mesmo descabido que um reino como … Continue lendo Paradoxos da sombra e do espólio de David

Busca Vida

Oi! A bala bateu só agora e eu não vou dormir tão cedo, então tô aqui te mandando esse áudio. Eu podia tá roubando, podia tá roubando, mas tô aqui, te gravando esse áudio. Foi lindo te conhecer. Eu não quero ser brega tão cedo, mas você foi a coisa mais doce e mais forte … Continue lendo Busca Vida

Samba de uma nota só, de autoria de Grande João, o Barato, à inexistente princesa e contista Maria, perdida algures num devaneio improdutivo

Eu queria ser o tipo de compositor que pudesse, verso em prosa, fazer-se imerso em faustosas circunstâncias, dessas fantasiadas ainda mas que, cheias de zelo, dão-se as mãos e se atam os fios, articulam-se em densa trama, os dragões saindo devidamente carrancudos das devidamente escuras cavernas, os mistérios, misteriosos como nunca, entregando-se em porções precisas, … Continue lendo Samba de uma nota só, de autoria de Grande João, o Barato, à inexistente princesa e contista Maria, perdida algures num devaneio improdutivo