Tipo um ghazal

O mundo mudou, caiu, e eu soube disso pela internet. O céu escureceu, o destino rugiu, a derrota chorada em ironia trash. O momento em que a emoção adentra o corpo é um momento político o momento em que a política atravessa o corpo é um chamado fatídico. Impõe-se a luta, convoca-se à luta, luta-se … Continue lendo Tipo um ghazal

Amorcalipse

  Um dia chega o dia em que o dia não chega Estaremos, então, juntos, sozinhos uns dos outros E assistiremos, assustados e impassíveis, à aproximação do inevitável que diligentemente construímos, falsa farsa da tragédia que fomos, por tempo  suficiente, por tempo demais.   Estarei atento, como sempre estive, aos seus olhares de medo e … Continue lendo Amorcalipse

Combustão

Seremos, eu e tu, fumaça. Sabes, e é do tempo que seja quando for, quando será; que sejam nosso destino e acaso, de hoje em diante, magnânima entrega: entreguemos nome e idade e gravata e chapéu ao sabor do vento, ao corroer do tempo, ao explodir das bombas, ao rugir das ordens, ao correr dos homens, … Continue lendo Combustão

Eu faço angústia e branco até mais tarde e tenho muita fome de manhã – buarqueana #1

- Um café e um pão na chapa, faz favor.   Da mesa do canto, encostado à janela, vê-se o mundo acordando do lado de lá - os carros que passam, disciplinados e indolentes, infalivelmente presentes à procissão do dia que vem; a moça que vende os bolos com gosto de água de torneira, o … Continue lendo Eu faço angústia e branco até mais tarde e tenho muita fome de manhã – buarqueana #1