Comentário a “Regras de linguagem na psiquiatria – burocracia e má fé”, de Franco Benetti

Jorge Luís Borges não era um entusiasta do elogio das criações; para ele as ideias ocorriam à pessoa a quem ocorriam por acaso, e não por mérito – é exemplar nesse sentido o prefácio de um livro seu em que ele se desculpa aos leitores se eventualmente escreveu algo que “pertencia” ao leitor antes que … Continue lendo Comentário a “Regras de linguagem na psiquiatria – burocracia e má fé”, de Franco Benetti

Produção crítica frente aos manuais diagnósticos psiquiátricos no Brasil hoje – um comentário

Postei há pouco tempo uma crítica ao DSM 5 publicada por uma associação de psicólogos clínicos britânicos. Quis traduzir esse texto, tão marcado por sua inscrição regional e corporativa, porque ele me parece representativo de uma confrontação pertinente das problemáticas relativas aos manuais diagnósticos em psiquiatria. A pertinência desse texto, no caso, é justamente o … Continue lendo Produção crítica frente aos manuais diagnósticos psiquiátricos no Brasil hoje – um comentário

Hora de uma mudança de paradigma – crítica dos psicólogos ingleses ao DSM 5

 Compartilho abaixo uma tradução livre que fiz do documento “sobre a Classificação de Comportamentos e Experiências em relação aos diagnósticos psiquiátricos funcionais: hora de uma mudança de paradigma”, redigido e publicado pelo Departamento de Psicologia Clínica da Sociedade Britânica de Psicologia. Em postagem posterior teço meus comentários e exponho minhas opiniões a respeito – fiquemos, … Continue lendo Hora de uma mudança de paradigma – crítica dos psicólogos ingleses ao DSM 5

Observatório de Saúde Mental, Drogas e Direitos Humanos

  Escrevo para ajudar a tornar pública uma iniciativa que promete! Trata-se do Observatório de Saúde Mental (como o título do post antecipa), proposto a partir do último encontro Vamos Falar de Saúde Mental, realizado no Sedes Sapientiae, aqui em São Paulo, no dia 13 de abril.  A equipe está em composição e procurando interessados … Continue lendo Observatório de Saúde Mental, Drogas e Direitos Humanos

Manifesto do Movimento Psicanálise, Autismo e Saúde Pública

                Circula pela internet, e chegou a mim hoje, um manifesto tornado público em nome do Movimento Psicanálise, Autismo e Saúde Pública. O Movimento já está em operação há algum tempo – começou a se formar, para ser mais preciso, logo após o lançamento do edital do Governo do … Continue lendo Manifesto do Movimento Psicanálise, Autismo e Saúde Pública

Posicionamento pessoal frente ao manifesto CAPS Itapeva ou O anônimo, o coletivo, o corporativo

Ontem compartilhei uma carta aberta, divulgada através de grupos de e-mails, em que alguém (a carta circulou anônima) repercute as demissões ocorridas no CAPS Itapeva no início desta semana. Na realidade quem chama o texto de carta aberta sou eu, porque o texto foi publicado como manifesto – manifesto em defesa do SUS do CAPS … Continue lendo Posicionamento pessoal frente ao manifesto CAPS Itapeva ou O anônimo, o coletivo, o corporativo

Vértices da alienação (2010)

Em Cidades Invisíveis, de Ítalo Calvino, Marco Polo narra a Ghengis Khan as cidades fantásticas que encontrou ao longo de suas viagens; cidades sem fim se seguem no livro, breves relatos, como se fossem sonhos, cidades não-todas, cidades-proposta, cidades-fantasia. Em meio aos relatos, Khan e Polo se desafiam, pensando se as cidades invisíveis são fato, … Continue lendo Vértices da alienação (2010)

O SUS, seus atuais, seus antigos problemas

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/96924-dilma-vai-acabar-com-o-sus.shtml   Hoje, diferente do que venho fazendo nos últimos meses, escrevo no calor do momento. Acabei de ver uma notícia veiculada na Folha de São Paulo em que se noticia uma negociação em andamento em Brasília, cuja efetivação teria como consequência última a fragilização (maior ainda do que a atual) do SUS. A notícia … Continue lendo O SUS, seus atuais, seus antigos problemas