Pista de pouso sem número, área rural

Eu que não tenho. Que não teria. Eu, e as ideias que se me ocorrem, e que em geral são muitas. Eu, que vivo e penso em meio a textos não escritos, quando me proponho a escrever escrevo, em geral, sobre nada. Eu, que me encanto pela vida dos "cá dentros", atento sempre à falácia … Continue lendo Pista de pouso sem número, área rural

Autopsicografia (versão plágio)

Caminhando às pressas em meio a projetos inacabados, em meio a escombros e vielas, caminhando às pressas encontro ele, tanto eu como ele portanto estupefatos a mesma surpresa de sempre. Ele em geral não tem nome; às vezes acontece de ter – pode se chamar Rodrigo, como certa vez me disseram que eu mesmo poderia … Continue lendo Autopsicografia (versão plágio)

A branca página

O poeta é um fingidor. Finge tão completamente Que chega a fingir que é dor A dor que deveras sente. - Fernando Pessoa, "autopsicografia"  Respeitoso aos seculares princípios de nossa ordem, desde o início de minha contribuição literária a tão dileto grupo observei discrição absoluta quanto às vicissitudes cotidianas de minha existência, tecendo minhas crônicas … Continue lendo A branca página