Comentário a “Regras de linguagem na psiquiatria – burocracia e má fé”, de Franco Benetti

Jorge Luís Borges não era um entusiasta do elogio das criações; para ele as ideias ocorriam à pessoa a quem ocorriam por acaso, e não por mérito – é exemplar nesse sentido o prefácio de um livro seu em que ele se desculpa aos leitores se eventualmente escreveu algo que “pertencia” ao leitor antes que … Continue lendo Comentário a “Regras de linguagem na psiquiatria – burocracia e má fé”, de Franco Benetti

Hora de uma mudança de paradigma – crítica dos psicólogos ingleses ao DSM 5

 Compartilho abaixo uma tradução livre que fiz do documento “sobre a Classificação de Comportamentos e Experiências em relação aos diagnósticos psiquiátricos funcionais: hora de uma mudança de paradigma”, redigido e publicado pelo Departamento de Psicologia Clínica da Sociedade Britânica de Psicologia. Em postagem posterior teço meus comentários e exponho minhas opiniões a respeito – fiquemos, … Continue lendo Hora de uma mudança de paradigma – crítica dos psicólogos ingleses ao DSM 5

PSICANÁLISE, PSIQUIATRIA E HISTÓRIA

 INTRODUÇÃO Ela faz análise comigo já há bastante tempo1; tem uma dificuldade bastante grande para associar, e com frequência retoma temas que parecem uma reflexão introspectiva, mas que são marcados pela repetição e não-pensamento. Fui aprendendo que é importante respeitar a necessidade dela de retornar e se demorar um pouco nesse moto-contínuo, bem como percebi … Continue lendo PSICANÁLISE, PSIQUIATRIA E HISTÓRIA