Eu disse abrigo?

Se eu sigo sigo sigo, a buscar, em desabrigo, se eu encontrar o que persigo, que não tem nome, meu castigo será decerto não reconhecê-lo, vê-lo estranho a me desvencilhar de mim. Até que um dia, claro: até que um dia se me ofereça a clara visão dele, ou de outro como ele, a acenar … Continue lendo Eu disse abrigo?

Anúncios

a onda onde o nada anda

[Na escrita, como na leitura e na respiração, há um ritmo, que não se impõe, mas se conquista, abrindo espaço através das cortinas e ditames de um fascínio e uma urgência a nos arrendar o corpo - sobretudo os pulmões - e a respirar-nos, afoitamente. E é por isso que convém preparar-se, dispor-se; respirar; contemplar … Continue lendo a onda onde o nada anda