Âncora de mar aberto

Sem o mar aberto e o desalento, sem o ar frio a me apertar o peito, se em mim houvesse outro jeito quem seria de mim?    Tendo estado inquieto ao longo da tarde, fui tomado no início da noite por uma euforia morna ao começar a acalentar em mim a idéia da ligação. Ela, … Continue lendo Âncora de mar aberto

Monte do bom engano

  Parece que vai chover.   Você adorava quando estávamos aqui e chovia, lembra? Ficava animada à espera do momento em que a chuva cessaria, quando poderíamos sentar na varanda e apreciar as cores, os sons, os cheiros.   Acho que você sabia que eu não percebia muito do que a encantava, não sabia?   … Continue lendo Monte do bom engano

Carta de B.Smirnakoff a Nastasja

| o cartão postal reproduzido abaixo se encontrava sobre a carta; as condições de conservações de ambos eram deploráveis.|                                         Prezada Nastasja,  Assusta, se disser que ainda a amo? Não tenho como saber, e isso me entristece profundamente.  Que aconteceu com você? Como foi sua festa de 18 anos? Fez faculdade? Casou-se? Teve filhos? … Continue lendo Carta de B.Smirnakoff a Nastasja