Adeus a Nastasja

Valência, 10 de novembro de 1972 Nastasja,  quando você receber essa carta já estarei morto, espero que não se incomode. Há muitos anos não nos vemos, muitos anos mesmo – anos demais. Tento agora imaginar como seguiu sua história sem mim, e tudo que me ocorre é a ideia de que você encontrou outros corpos, … Continue lendo Adeus a Nastasja